O procedimento Gamma Knife

O procedimento Gamma Knife inicia-se com uma consulta de decisão, onde é transmitida uma informação completa ao doente e preenchido o consentimento informado.

Passo 1
Colocação do quadro estereotáxico

O paciente é internado no hospital no próprio dia do tratamento, iniciando uma medicação adequada. O passo seguinte consiste na colocação do quadro estereotáxico, que será fixado ao crânio mediante quatro apoios, apenas sob anestesia local. Esta condição é absolutamente imprescindível para se conseguir manter a precisão necessária na localização da lesão a ser tratada.

Passo 2
Localização da lesão

O doente é conduzido ao serviço de imagiologia para realização de exames em condições estereotáxicas: ressonância magnética e TAC crânioencefálica com contraste (ou angiografia digital, no caso de malformações arteriovenosas). As imagens obtidas são transmitidas por rede local ao sistema de planificação.

Passo 3
Planificação

Através dum sofisticado software informático, uma equipa multidisciplinar (neuroradiologista, neurocirurgião, radioterapeuta e físico de radiações) determina a posição da lesão, os órgãos críticos, a estratégia do tratamento e a dose a ser administrada. Durante esta fase o doente ficará em repouso no quarto onde poderá estar acompanhado pelos seus familiares.

Passo 4
Irradiação

O doente passa à sala de tratamento onde se encontra o aparelho Gamma Knife Perfexion e é deitado na marquesa do equipamento. Posteriormente é posicionado, através do quadro que ainda mantém na cabeça, para garantir que não existe qualquer movimentação que possa alterar a precisão no depósito da radiação. Esta fase é completamente indolor, e prolongar-se-á durante o tempo necessário, dependendo do tipo e do número de lesôes a tratar. Durante este tempo será sempre supervisionado pela equipa do Centro.

Após o tratamento é retirado o quadro e o paciente ficará a fazer repouso e medicação específica, tendo alta no dia seguinte.

close-link